TRÍADE - Página 4

Não imaginava que ele fosse emitir suas opiniões dessa maneira, Mike nunca disse nada que atingisse a coroa. Sempre foi como um cão fiel a seus donos. Continuo calada esperando o próximo passo da conversa. Estamos em um território diferente, aliás a poucos dias nosso relacionamento era de instrutor e aluna, nos atínhamos a falar das manobras de combate, da pilotagem dos planers e só. Tudo está mudando, as pessoas, nossas relações, sou adulta agora, é essa a única certeza que perpassa meus pensamentos.
- Não importa o que pensemos Mike, eles sempre serão nossa referência, a quem devemos fidelidade, respeito e proteção. – Falo como um verdadeiro soldado real.
- Sei disso e concordo plenamente, mas agora podemos nos aprofundar nos assuntos da coroa, é importante que façamos isso, faz parte do nosso trabalho.
- Você quer dizer faz parte de seu trabalho, sou só uma soldado raso.
- Pare de falar isso Téo, as coisas vão mudar a partir de hoje.  – O mistério, só tenho cabeça pra pensar que elas já estão mudando há algum tempo.
Voltamos pra casa e ele se despede avisando que vai me pegar para irmos até o baile. Não entendo o porquê, mas simplesmente aceito a proposta, só não tinha lembrado o que vou fazer se o Imperador não gostar disso. Não tem problema, afinal, ele terá que dispensar sua atenção para a principal convidada, Yasmine.
Vestida e já no salão de cabeleireiro ao lado da cadeira de minha mãe que fala sem parar com a maquiadora, olho pro reflexo do espelho e não me reconheço mais, meus cabelos longos estão lisos com uma franja bem curta e reta, meus olhos estão bem marcados, o verde se sobressai no delineador preto, meu lábios estão carnudos num vermelho escandaloso, mas não tenho forças pra recusar o batom, ela também não vai mudar por causa da cor do vestido.
- Téo!! Você está linda, minha filha!! – Mamãe está atrás de minha cadeira, ela usa um vestido justo de renda cor de creme que se salienta sob seus cabelos castanho escuros e olhos verdes, seus peitos são grandes e saltam quase que pra fora do vestido, minha mãe é realmente linda.
- Ah, mamãe, olha quem fala!! A senhora é que é esplêndida!
Ela se abaixa até encostar a boca em meus ouvidos e me surpreende, pois poucas vezes ela diz alguma coisa pra mim especificamente, a não ser comentar o noticiário e falar sobre o tempo e outras amenidades.
- Te amo filha!! – Seus olhos estão cheios d’água, sinto-me ruborizar e desvio o olhar pra não chorar também.
- Ah, mãe!! Vamos logo, estamos atrasadas. – Desculpa esfarrapada, havia ainda meia hora para o início do baile.
Volto pra casa que fica a poucos cômodos do salão de cabeleireiros, minha mãe já havia rumado pra festa, ela tem muitas responsabilidades em seu cargo, eu combinei com o mestre e terei que esperar em minha casa.
Para minha surpresa encontro com ele no caminho, ele vem direto até mim e seus olhos, para meu horror, perscrutam cada parte do meu corpo: o colo, as pernas, mais à mostra do que eu jamais sonharia que estivessem. Minhas faces pegam fogo por debaixo da maquiagem.
- Desculpe-me Téo, não consigo parar de olhar pra você, está deslumbrante.
- Não é correto que o senhor... que você se dirija a mim dessa maneira, você é meu mestre, pelo amor...
- Por favor Téo, você vai ter que aprender a me ver como homem. – Noto um leve rubor sob o bronzeado, acho que minha cabeça está produzindo coisas, não pode ser. – Afinal, trabalharemos juntos, de igual pra igual.
Acho que não perguntei nada até agora porque tenho uma ideia boba do que pode acontecer, mas ainda descarto a possibilidade, não pode ser, ninguém me daria um cargo importante depois de brigar comigo por flertar com seu filho como fez o Rei, mas tudo indica que algo vai mudar em minha carreira esta noite.
Chegando ao salão de baile, vejo Romeu e Cássia em um canto, eles têm a pele marrom, olhos grandes, eu não disse, mas eles são pai e filha, são fortes e musculosos como todos soldados, ela tem uma beleza ímpar, olhos amendoados, feições doces e ao mesmo tempo duras como aço, queixo arredondado, ela é realmente linda e veste um tafetá azul bem claro que valoriza suas curvas. Desde criança eu achava que ela e o Mike tivessem alguma coisa, com o tempo percebi que ela tinha sentimentos por ele, da parte dele nunca percebi nada, eles sempre estavam conversando, afinal, são a tríade, estão sempre em discussão sobre os assuntos de governo. Romeu tem um porte atlético, apesar da idade, não parece ter 55, é um homem muito bonito e bastante cavalheiro, sua esposa tem porte de rainha e parece ser bastante educada, todos gostam muito dela, não tenho muita proximidade, ela não trabalha, o que é difícil na corte, geralmente todas as mulheres têm uma função social, ela é muito amiga da Rainha e têm em comum o mesmo olhar doce e sagaz. É uma lady na corte, se alguém, além da Rainha, conhece detalhes de etiqueta social, essa é Geraldine, esposa de Romeu.
Varro a sala com olhos atentos, sinto uma mão tocar minha cintura e viro-me, encaro um olhar arregalado de Zac, parece ter prendido a respiração por alguns instantes.
- Uau!!! Estela, você está linda demais!
Ruborizo, droga, tento controlar, porém nunca consigo, lembro-me de que a maquiagem é minha aliada e não vai permitir que ele veja meu rosto esquentar.
- Deixa disso, sou eu, só isso, por debaixo de toda essa parafernalha visual.
- Pode me dar o prazer dessa dança? – olho a minha volta buscando a presença de Mike, recordo o fato de que ele foi buscar uma bebida para nós, deparo-me com um olhar de reprovação quando ele retorna com duas taças de borbulhante. Zac ainda está com as mãos em minha cintura com o intuito de guiar-me até a pista. Eles se encaram brevemente e o Imperador sorri.
- É melhor soltá-la Imperador, hoje eu farei companhia pra ela. – Mike estende a mão e me entrega uma taça com cara de poucos amigos.
- Não sou objeto de disputa, ok? Zac, depois danço com você, se não se importa o mestre ia me contar algo de extraordinário que ainda vai acontecer esta noite.
O Imperador tem uma expressão que me dá a certeza de que ele não vai arredar pé do meu lado e seu olhar sombrio me confirma essas suspeitas.
- Mestre, não tenho a intenção de desgrudar do lado de Estela esta noite, então acredito que ficaremos a três.
Meu Deus, como os homens podem ser primitivos, me esqueço de quão selvagens eles podem ser, mas saio bufando de perto dos dois demonstrando que não sou uma caça prestes a ser abatida.
Na pressa em me afastar derrubo um pouco do conteúdo de minha taça sobre vestes brilhantes, viro o rosto para me desculpar, me pego encarando Vossa Majestade que possui nos lábios um sorriso astuto e fala mansa da qual nunca havia notado falsidade.
- Olá, Estela, devo dizer que esta noite em especial está deslumbrante minha jovem. Ainda bem que Mike acompanhou seus preparativos para o baile, quis me certificar de que você estaria à altura do anúncio que farei esta noite. Espero que goste de seu novo cargo.
- Interessante, nunca imaginei que Vossa Majestade se preocuparia tanto em aproximar Mike de mim, mas vejo que esse anúncio que fará tem mais a ver com suas intenções do que eu ainda possa imaginar! – Não sei de onde tiro forças para encará-lo, mas de uma coisa agora tenho certeza, sempre respeitei a realeza, mas minhas opiniões têm se alterado ultimamente, graças ao que tenho percebido no comportamento egoísta do Rei. E tem mais, para o azar dele, nunca tive medo de muita coisa, muito menos do olhar ameaçador dele.
Ele sorri, faz uma reverência cordial e se afasta, acredito certamente que meus atos ultimamente têm algo de suicida, porém não posso ignorar meus instintos, algo muito sério está acontecendo. A imagem saudável da realeza que sempre tive está ruindo de uma forma que não me agrada. Tenho que ser fiel ao seu reinado, isso é irremediável.
Sou alcançada por Mike, ele viu a minha indisposição com o Rei, é um homem muito inteligente e sabe o que aconteceu ali.
- O que está acontecendo Téo? Por que essa indisposição visível com Vossa Majestade? Sabe que devemos fidelidade à realeza, somos seus soldados particulares e você, meu Deus, esta noite receberá uma grande honra, deve respeitá-lo acima de tudo.
- Não me conformo que você esteja se rendendo a uma armação tão vil, me afastar de Zac, o Rei mandou você para que eu não me aproxime dele, é isso? Como você pode se render a um papel tão ridículo, um homem inteligente e de prestígio como você?
Seu semblante se torna duro como pedra, seus olhos semicerram como se estivesse prestes a espancar alguém até a morte, me encolho com medo do único homem que tem esse poder de me diminuir e me amedrontar. O que fiz, meu Deus, ofendi os dois homens mais importantes do reino em questão de minutos.
- Você está agindo de forma irracional e insensata, como você pode sequer imaginar que eu me prestaria a esse papel. – Ele quase atira as palavras em meu rosto e desaparece na multidão. Fico embasbacada com o que acabei de fazer e claro, com a reação do mestre, sinto-me murchar dentro da roupa, queria cavar um buraco e entrar nele. Não sei o que anda acontecendo, mas estou fora de controle.
Sento-me a um canto do salão e meus olhos ardem, rejeito terminantemente as lágrimas que teimam em rolar, enxugo o suor das mãos e permaneço com a cabeça baixa, noto a proximidade de uma sombra, ergo os olhos e me deparo com Zac, sorridente, me estendendo a mão.
- Vamos dançar? Fico feliz que tenha se afastado do Mike, ele sempre foi aterrorizante, mas hoje parece mais assustador pra mim.
Seguro sua mão e me deixo levar pelo salão na certeza de que posso ignorar meus instintos dentro do peito e fazer o que quiser, nem que seja somente esta noite.
Rodo pelo salão embalada pela música e pelos braços de Zac. Não quero que nada atrapalhe este momento, nem seu sorriso, deito meu rosto em seu ombro e deixo que me leve ao som de um rockblues, mistura interessante dos novos tempos, parece que as modas, sejam lá quais forem, são cíclicas e remodelamos o antigo com uma cara nova, mais tecnológica, como o som que ouvimos é produzido. Assim como nossas roupas e seus novos tecidos que permitem a transpiração, nossos uniformes que nos dão mais flexibilidade, rapidez na água, enfim, o velho sempre com novas propostas, é assim que o mundo gira. Assim como nossos alimentos que são transgênicos, temos hoje misturas genéticas de antigas leguminosas, mudanças que dão mais saúde, mais resistência, enfim, longevidade.
A música acaba e levanto o rosto sorrindo para aplaudir a orquestra, vejo o Rei interromper as execuções musicais e um microfone já se encontra instalado nele, pois ouvimos sua voz tranquila e clara reverberar pelo salão.
- Caros convidados, cidadãos da corte, Avórdia tem o privilégio de receber em nosso castelo a Imperatriz Yasmine, que veio até aqui com o intuito único de estreitar nossos laços de paz e negociações prósperas entre nossos países. Temos as mesmas preocupações com relação aos nômades (ele se refere aos líderes que não têm pátria e que vivem ameaçando a paz de nossos países, segundo os diplomatas e conselheiros), assim nos uniremos mais em torno de novos projetos, como o da biotransgenia, nanotecnologia,  da agricultura, da medicina e também na instalação de novos postos militares nas nossas imensas fronteiras, assim como de novas usinas  aquíferas que fazem a transformação de água poluída e inútil para o consumo, em água preciosa para o consumo.
Aplausos invadem o salão, reverberando em meus ouvidos que já começam a achar esse discurso bastante pronto para a ocasião, talvez dentre tudo que ele tenha citado, haja fatos não apresentados exatamente como são. Nunca desconfiei disso, antes de conhecer o outro lado do nosso Rei, nunca cogitei dúvidas em relação às suas tomadas de decisões, mas agora, já não sei mais o que precisamente é verdade. Porém, continuo atenta às suas palavras como todos os presentes.
- Tenho mais algumas considerações antes de voltarmos à diversão, meu filho Imperador Regente Zacarias Heart envia felicitações a nossa convidada especial Imperatriz Yasmine Brooke, eles têm passado bastante tempo juntos e fico feliz em saber que já são grandes admiradores mútuos.
Mais aplausos, Yasmine está com um sorriso radiante, Zac está com uma tromba que chega até mim, assim como seu olhar está cravado no meu como se pedisse desculpas pelas revelações estapafúrdias do pai. Mando um beijo no ar como se chegasse até ele e levanto meu ombro direito mostrando ignorar tal afronta vinda do Rei.
O Rei se empertiga, parece que viu nossa troca de informações em gestos e pigarreia continuando o discurso.

- Além de tudo isso, ainda preciso informar a todos que o nosso excepcional líder da tríade da legião dos soldados reais está se aposentando e passará, a partir de hoje a ocupar seu papel de líder na tríade o nosso excelentíssimo soldado e instrutor Michael Whitaker – Ele prevê o início de mais aplausos e com as mãos acalma o público, fazendo o último anúncio de seu memorável discurso. – Passa a ocupar o lugar de Michael Whitaker na tríade a Senhorita Estela Brite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário